Encontre seu simulado:

29 de out de 2013

Simulado: Educação Escolar: políticas, estrutura e organização - LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira; TOSCHI, Mirza Seabra (2012)

Resumo

01. (VUNESP/2014) No mundo atual, para que os professores se saiam bem em suas aulas e possibilitem a construção de um projeto educacional  emancipatório  que  assegure  educação  e ensino  de  qualidade para  todos,  Libâneo,  Oliveira  e Toschi (2012) explicitam ser

(A) suficiente  que  aqueles  professores  conheçam  os autores da área didático-pedagógica e as teorias que tratam dos métodos e técnicas relativos ao ensino e à aprendizagem, desenvolvendo competências e habilidades que lhes permitam obter o sucesso proposto.

(B) necessário que aqueles docentes e os professores coordenadores desenvolvam competências possibilitadoras de uma abordagem político-ideológica que enfatize a aplicação de textos críticos, mesmo que subestimem o conteúdo dos documentos legais.

(C) suficiente que aqueles professores apliquem o que as  políticas  educacionais  determinam,  mesmo  que delas discordem. Devem optar por uma abordagem formal  e  acrítica,  realizando  de  modo  eficiente  seu
trabalho como educadores, com o objetivo de atingir a qualidade do ensino anunciada.

(D) necessário  que  aqueles  professores  conheçam  e analisem  as  formas  pelas  quais  se interrelacionam as políticas educacionais, a organização e a gestão das escolas com as práticas pedagógicas na sala de aula, situando sua atuação no contexto das transformações sociais.

(E)  necessário que os docentes realizem com empenho seu  trabalho  pedagógico  e  participem,  ainda, das atividades  de  gestão  escolar,  seja  no  Conselho de Escola, nas APMs, nos Conselhos de Classe e Série
(Ano), deixando para os gestores as análises críticas sobre as políticas educacionais.

02. (VUNESP/2013) Para Libâneo et alii (2003), a cultura organizacional da escola aparece de duas formas: como cultura instituída e como cultura instituinte. Segundo o autor, a cultura 

(A) instituinte refere-se à grade curricular, aos horários, às normas disciplinares etc.
(B) instituinte é aquela que os membros da escola criam e recriam, em suas relações e na vivência cotidiana.
(C) instituída refere-se ao regime próprio de produção e gestão de símbolos que a escola desenvolve, bem como seu imaginário.
(D) instituída é aquela imposta, sutilmente, por meio de um processo de massificação decorrente do neoliberalismo.
(E) instituinte refere-se às normas legais, à estrutura organizacional definida pelos órgãos oficiais.

03. (VUNESP/2013) Em uma determinada escola pública, durante o horário de trabalho pedagógico, os professores, sob orientação do coordenador pedagógico, estudam textos críticos sobre os documentos legais, em detrimento o estudo dos textos legais e/ou documentos oficiais publicados pelo respectivo sistema de ensino. Nesses estudos, percebe-se uma postura parcial e partidária dos professores ao analisarem a realidade da escola e da comunidade na qual a unidade escolar está inserida.

De acordo com Libâneo et alii (2003), é correto afirmar que esses professores estudam os textos legais e/ou
documentos oficiais a partir de uma abordagem predominantemente

(A) ontológica.
(B) legalista e formal.
(C) político-ideológica.
(D) sociológica.
(E) epistemológica.

04. (VUNESP/2013) Laura e Alice foram admitidas para ministrar aulas em classes do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, em caráter temporário, numa mesma escola estadual, ambas pela primeira vez. De acordo com o que explica Libâneo (2003), sobre a organização pedagógica da escola brasileira, essas professoras, ao planejarem as sequências didático-­pedagógicas que desenvolverão com seus alunos,

(A) terão relativa autonomia, frente às orientações curriculares oficiais, assim como a própria unidade escolar, em relação a seu projeto político-­pedagógico, de cujas elaboração e constante reconstrução crítica Laura e Alice devem participar por direito e por dever, assim como todos os demais professores.
(B) gozarão de total autonomia para escolher procedimentos, mas nenhuma autonomia para selecionar os conteúdos, pois estes são oficialmente determinados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN e pelas Propostas Curriculares do Estado de São Paulo e utilizados para as provas do SARESP.
(C) aplicarão os procedimentos didáticos que vêm definidos na Proposta Curricular do Estado de São Paulo, adequando as atividades do Caderno do Aluno, de acordo com a realidade dos alunos de suas classes, podendo, então, dividir uma mesma turma em duas ou três seções, de acordo com seu adiantamento.
(D) deverão atentar para os conhecimentos prévios dos alunos da classe que lhes foi atribuída, aferidos por meio de prova baseada no programa do ano anterior, dosando os conteúdos do programa em andamento, de acordo com a progressão continuada que esses alunos forem capazes de atingir.
(E) receberão orientação do professor coordenador da escola e poderão pedir subsídios aos assistentes pedagógicos do núcleo pedagógico da respectiva diretoria de ensino, durante os dois primeiros anos de trabalho, pois, por serem professores novos e inexperientes, estão incluídos no projeto Ensino Solidário.

05. (VUNESP/2013) Libâneo, Oliveira e Toschi (2003) admitem parecer “inegável que a revolução tecnológica e as demais mudanças globais promovam a crescente intelectualização do trabalho, a generalização de conhecimentos e de habilidades e a demanda acentuada por educação de qualidade ou mais teórica”.
Diante dos desafios colocados por esse contexto à escola, analisam que no Brasil, para uma educação pública de qualidade, o projeto educacional deve traduzir, em seus objetivos, uma tríplice responsabilidade:

(A) compreensão do funcionamento da sociedade e da eco-nomia; capacitação tecnológica para o atual mercado de trabalho; valorização do trabalho e do poder aquisitivo honesto que ele proporciona.
(B) trabalho com a tradição e os valores nacionais, contra a descaracterização da soberania brasileira; formação tecnológica voltada ao mercado de trabalho; desenvolvimento de atitude competitiva.
(C) formação científica e tecnológica sólida; valorização do patrimônio histórico nacional; formação ética neoliberal, coerente com o contexto de competição por vaga de trabalho e valorização do consumo.
(D) formação para a cidadania crítica, ordeira e participativa; aceitação das vagas de trabalho existentes no processo produtivo; valorização da convivência na ordem que é caminho para o progresso.
(E) preparação para o processo produtivo e para a vida em uma sociedade técnico-informacional; formação para a cidadania crítica e participativa; formação ética para o respeito mútuo, o diálogo, a solidariedade, a justiça.

06. (VUNESP/2012) Com relação ao projeto pedagógico-curricular, de acordo com o que afirmam Libâneo et alii, assinale a alternativa correta.

(A) O projeto é construído individualmente, ou seja, cada professor, voltando-se para sua especialidade, constrói o projeto de forma autônoma.
(B) Para garantir a autonomia da equipe, é preciso desconsiderar o já instituído (currículos, conteúdos, mé-todos etc.).
(C) A característica instituinte do projeto significa que ele institui, estabelece, cria objetivos, procedimentos, instrumentos, modos de agir, formas de ação, estruturas, hábitos, valores.
(D) Elaborado para evitar mudanças institucionais, do comportamento e das práticas dos professores ao longo do ano letivo, o projeto é um documento acabado, concluído e definitivo.
(E) A formulação do projeto pedagógico-curricular não é prática educativa, mas contribui no processo de
aprendizagem efetiva dos alunos.

07. (VUNESP/2012) Segundo Libâneo et alii, o currículo real refere-se

(A) ao que é estabelecido pelos sistemas de ensino, expresso em diretrizes curriculares, nos objetivos e nos conteúdos das áreas ou disciplinas de estudo.
(B) àquilo que, de fato, acontece na sala de aula, em decorrência de um projeto pedagógico e dos planos de ensino.
(C) àquelas influências que afetam a aprendizagem dos alunos e o trabalho dos professores e são provenientes da experiência cultural, dos valores etc.
(D) aos conteúdos estabelecidos pelo Conselho Nacional de Educação e concretizados pela elaboração da Proposta Curricular do Estado de São Paulo.
(E) aos conceitos, às definições e às metodologias desenvolvidos ou validados pelos diferentes órgãos de
fomento científico.

08. (VUNESP/2012) Em relação às ações da escola no campo da avaliação educacional, voltadas para a formação continuada no contexto de trabalho, analise as afirmações a seguir.
•   É uma função primordial do sistema de organização e de gestão dos sistemas escolares, podendo abranger também as escolas, individualmente.
•   Visa à produção de informações sobre os resultados da aprendizagem escolar em função do acompanhamento e da revisão das políticas educacionais, do sistema escolar e das escolas, com a intenção de formular indicadores de qualidade dos resultados do ensino.
•   Tem  por  objetivo  aferir  a  qualidade  de  ensino  e  da aprendizagem dos alunos; para isso, busca-se perceber a relação entre a qualidade da oferta dos serviços de ensino e os resultados do rendimento escolar dos alunos.

De acordo com Libâneo et alii, essas informações, correta e respectivamente, referem-se à avaliação

(A) acadêmica; à avaliação institucional; à avaliação da escola.
(B) da escola; à avaliação diagnóstica; à avaliação científica.
(C) formativa; à avaliação institucional; à avaliação acadêmica.
(D) diagnóstica; à avaliação do sistema escolar; à avaliação institucional.
(E) institucional; à avaliação acadêmica; à avaliação da escola.

GABARITO

01 - D
02 -
03 - C
04 - A
05 - E
06 - C
07 - B
08 - E

Nenhum comentário:

Leia também:

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...