Encontre seu simulado:

24 de mar de 2014

Simulado: Formação social da mente - Lev Semenovitch Vygotsky (2007)

Confira aqui o simulado do livro "A formação social da mente" de Lev Semenovitch Vygotsky, obra essencial para a formação do professor e presente em provas de concursos.


 Continue lendo







Texto na íntegra
Resumo







01. (VUNESP/2014) “Chamamos de zona de desenvolvimento proximal a distância entre o nível de desenvolvimento real, que se costuma determinar através da solução independente de problemas, e o nível de desenvolvimento potencial, determinado através da solução de problemas sob a orientação de um adulto ou em colaboração com companheiros mais capazes.” 

(L. S. Vygotsky) 

Uma dupla de meninas escreve, com letras móveis, uma lista de produtos para banho para organizar uma brincadeira de faz de conta. Segue um trecho da conversa entre elas: 

A criança 1 coloca as letras X e U e diz que está escrito XAM. 
A criança 2 discorda e diz que está escrito XU. 
A criança 1 retira o U, mas não sabe qual letra colocar no lugar. 
A criança 2 coloca a letra A. 
A criança 1 observa e não discute, aceita o A. 
A criança 1 coloca o P e diz que está escrito PU. A criança 2 diz que não, que para ser PU precisa ter o U. E coloca o U. A escrita final fica XAPU. A criança 1 diz que para ser PU não precisa de nenhuma letra depois do P, mas a criança 2 rebate dizendo que se não tiver o U não é PU. 
As duas seguem escrevendo juntas a palavra sabonete. 
A criança 1 coloca a letra S e diz que está escrito SA. A criança 2 diz que para ser SA precisa colocar o A junto com o S. 
A criança 1 aceita o A e coloca B para escrever BO, a criança 2 pergunta se não está faltando nada para ser BO e a criança 1 pensa um pouco e coloca a letra O. 

Considerando o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal proposto por Vygotsky e o trecho da conversa descrito, assinale a alternativa correta. 

(A) A criança 1 não está madura para avançar na reflexão sobre a escrita e apenas obedece às imposições da criança 2. 

(B) A criança 1 avança na sua reflexão sobre a escrita com o apoio da criança 2. 

(C) A criança 1 é prejudicada nesta atividade, pois a criança 2 está apressando o seu desenvolvimento. 

(D) A criança 2 é prejudicada nesta atividade, pois pode retroceder em sua reflexão sobre a escrita. 

(E) A criança 1 é prejudicada nesta atividade, pois a única forma para avançar na reflexão sobre a escrita é o trabalho individual.

02. (VUNESP/2014) Luísa é professora de Psicologia da Educação no curso de  Pedagogia de  uma universidade  paulista. Em  uma aula, ao abordar com sua turma a obra A formação social da mente, de Lev S. VYGOTSKY (2007), os alunos demonstraram dúvidas quanto aos estágios de transformação psicológica do ser humano. Luísa, então, explicou-lhes corretamente que, para Vygotsky,

(A) as respostas das crianças, no início de suas vidas, são dominadas por processos proporcionados pela herança biológica, por isso o primeiro estágio psicológico é intrapsíquico, o qual se transforma, com o tempo, em cultural e interpsíquico.

(B) é por meio da assimilação das interações com a cultura que o sujeito sofre as transformações psicológicas que vão do estágio psicológico pessoal rumo ao  estágio  psicológico  social,  justificando, dessa maneira, o caráter interacionista da sua teoria.

(C) toda  função  psicológica  aparece  duas  vezes,  em dois níveis, ao longo do desenvolvimento cultural da criança; primeiramente entre pessoas, como categoria interpsicológica, e depois dentro da criança, como categoria intrapsicológica.

(D) toda função psicológica é função da cultura e obedece a estágios de transformação, sendo que cada função  (como  a  da  fala  e  a  da  apropriação  de  conhecimentos lógico-matemáticos) surge e amplia-se segundo os estágios do desenvolvimento infantil.

(E) existe um processo de desenvolvimento determinado pela maturação do organismo, comum a toda a espécie humana, cabendo à sociedade promover o condicionamento cultural responsável pelos estágios de transformação psicológica de cada indivíduo.

03. (VUNESP/2013) Vygotsky (2007) afirma que o aprendizado se dá quando propomos atividades que se adiantam ao desenvolvimento, trabalhando funções psicológicas que estão em vias de se completarem. Isso significa que na relação pedagógica devemos

(A) criar situações didáticas baseadas em conteúdos do programa das séries escolares mais adiantadas.

(B) partir dos pré-requisitos para a aprendizagem dos conteúdos da série, revisando o programa da série anterior.

(C) realizar intervenções que desafiem e apoiem os alunos para que avancem em suas aprendizagens potenciais.

(D) introduzir conteúdos complexos que levem os alunos a estudar além daquilo que está nos livros didáticos.

(E) organizar situações em que o aluno demonstre aquilo que já aprendeu dentro e fora da escola.

GABARITO

01 - B
02 - C
03 - C

Nenhum comentário:

Leia também:

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...