Encontre seu simulado:

30 de set de 2013

Simulado: Educação Especial no Brasil: história e políticas públicas. Marcos José da Silveira Mazzotta. (VUNESP)

1. (VUNESP/2013) De acordo com Mazzotta, o atendimento escolar especial aos portadores de deficiência teve seu início, no Brasil, no dia 12 de setembro de 1854, quando D. Pedro II, por meio do Decreto Imperial n.º 1.428 fundou, na cidade do Rio de Janeiro, o

(A) Imperial Instituto dos Surdos-Mudos.
(B) Instituto Pestalozzi de Deficientes Mentais.
(C) Imperial Instituto dos Meninos Cegos.
(D) Instituto Nacional de Educação de Surdos.
(E) Instituto Nacional dos Jovens Cegos.

2. (VUNESP/2013) Mazzota destaca que o Estado de São Paulo incluiu a educação especializada no contexto da educação em geral e no âmbito da educação pública, por meio da(o)

(A) Lei n.º 1.879 (1917).
(B) Código de Educação do Estado de São Paulo (1933).
(C) Lei de Diretrizes e Bases n.º 4.024 (1961).
(D) Código de Educação do Estado de São Paulo (1968).
(E) Lei n.º 5.692 (1971).

3. (VUNESP/2013) Mazzotta declara que no período de 1957 a 1993(Brasil) ocorreram iniciativas oficiais de âmbito nacional. Nesse contexto, o atendimento educacional aos excepcionais foi explicitamente assumido, em nível nacional, pelo governo federal,

(A) com a criação de Campanhas especificamente voltadas para esse fim.
(B) porque ocorreu a articulação da esfera pública com professores envolvidos no movimento da época, 
numa visão interdisciplinar voltada ao atendimento especializado.
(C) com o incentivo de programas de formação continuada voltados para as discussões teórico-metodológicas.
(D) devido à criação de espaços próprios que possibilitaram apoiar e fundamentar trabalhos voltados às oficinas abrigadas.
(E) porque houve incentivo na área de pesquisas voltadas para a Educação Especial, com foco no atendimento ao aluno excepcional.

4. (VUNESP/2013) Marcos Mazzotta, no capítulo III de seu livro Educação Especial no Brasil: história e políticas públicas, informa que na Portaria CENESP/MEC n.º 69, a Educação Especial é entendida como parte integrante da Educação visando ao desenvolvimento pleno das potencialidades do “educando com necessidades especiais”. Aparece aí, pela primeira vez, a expressão “educando com necessidades especiais” em substituição à expressão

(A) aluno com deficiência.
(B) educando com deficiência.
(C) aluno portador de deficiência.
(D) aluno excepcional.
(E) aluno super ou infradotado.

5. (VUNESP/2013) Mazzotta, em relação a uma Política Nacional de Educação Especial, conclui:

(A) É no contexto da educação geral que devem estar presentes os princípios e as propostas que definem a política de educação especial.
(B) A política precisa refletir, explicitamente, o sentido assistencial e terapêutico atribuído à educação especial.
(C) Essa política deve se manter numa abordagem reducionista, interpretando a educação especial como uma mera questão metodológica.
(D) É importante que a ação social para a organização do atendimento aos portadores de deficiência tenha caráter assistencial.
(E) A política deve dar ênfase a uma linha de ação médico-assistencial ao invés de educacional escolar.

6. (VUNESP/2013) De acordo com Mazzotta (1996), a Educação Especial no Brasil, no período de 1854 a 1956, caracterizou-se por

(A) forte busca pela educação inclusiva.
(B) preocupar-se com a integração de jovens.
(C) interessar-se pelo aperfeiçoamento de profissionais.
(D) iniciativas oficiais e particulares isoladas.
(E) pesquisas sobre novas metodologias.

7. (VUNESP/2013) Mazzotta (1996) afirma que na Portaria CENESP/MEC n.º 69/1986 nota-se um certo avanço, especialmente em nível conceitual, quando Educação Especial é entendida como

(A) o conjunto de ajudas técnicas e de comunicação para os alunos de inclusão que frequentam as escolas
públicas paulistas.
(B) métodos, técnicas e recursos de apoio aos portadores de deficiências mentais, físicas e altas habilidades.
(C) uma nova modalidade de ensino para as pessoas portadoras de deficiência, a fim de poderem frequentar
a escola.
(D) uma etapa de ensino especializado, visando à inclusão de todos os que forem beneficiados pelo atendimento educacional especializado.
(E) parte integrante da educação, visando ao desenvolvimento pleno das potencialidades do “educando
com necessidades especiais”.

8. (VUNESP/2013) Segundo Mazzotta (1996), ... enquanto na legislação e Planos Nacionais de Educação mais recentes está presente uma _________________ da relação entre os educandos e o sistema de ensino, nos textos legais, planos educacionais e documentos específicos de educação especial observa-se a presença de uma _________________.

Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas do texto.

(A) visão relativa … visão absoluta
(B) visão dinâmica … visão estática
(C) visão parcial … visão plena
(D) visão completa … visão incompleta
(E) visão estática … visão dinâmica

GABARITO

1 - C 
2 - B 
3 - A
4 -
5 - A
6 - D
7 - E
8 -

Nenhum comentário:

Leia também:

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...